Topo
pesquisar

Termômetro científico

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Você sabia que os termômetros não são usados somente na área da saúde? As substâncias podem ser identificadas e classificadas de acordo com as temperaturas de fusão (T.F.) e ebulição (T.E.) e, para determiná-las, é preciso um aparelho específico.

O termômetro pode ser empregado também em reações químicas, por exemplo, quando realizamos experimentos à quente, ou seja, com soluções sob altas temperaturas, sendo preciso registrá-las para posteriores cálculos. É necessário um aparelho com vidro especial que permita mergulhá-lo em líquidos a altas temperaturas sem que ele se quebre. Surge então, o termômetro científico que determina a temperatura de soluções acima de 100°C. Só é possível medir a T.F. de sólidos, como Tungstênio, Tantálio e Irídio graças a este termômetro, considerando que estes metais possuem elevados pontos de fusão.

A estrutura dos termômetros científicos consiste em um fino tubo de vidro graduado que contém um bulbo cheio de líquido termométrico, que sob o efeito do calor se expande por capilaridade. O líquido usado nestes aparelhos é o mercúrio, o qual na medida em que é aquecido se move ao longo do tubo do termômetro determinando a temperatura exata. Uma grande diferença é quanto à graduação no tubo de termômetros científicos: eles registram a variação da temperatura nas escalas Celsius (°C) e Fahrenheit (°F).

Este conteúdo se faz necessário no contexto escolar e por que não aplicá-lo de uma forma diferenciada e eficiente? Veja agora uma atividade para ser realizada em parceria com seus alunos: determinação dos pontos de fusão e ebulição da água.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Material

• 1 termômetro científico (escala -10° C a 110° C);
• 1 recipiente que vá ao fogo;
• Aparelho para aquecer (bico de bunsen ou fogão);
• Cubos de gelo.

Procedimento

Ponto de fusão da água: Para determinar a temperatura de fusão é preciso medir a temperatura dos cubos de gelo quando começarem a derreter, o que equivale a uma T.F. de 0°C (ou 32° F).

Ponto de ebulição da água: Coloque os cubos de gelo usados anteriormente no recipiente e deixe aquecer no aparelho. Será preciso agitar a água em aquecimento para que o calor se espalhe de forma uniforme em todo o líquido. Quando a água começar a entrar em ebulição (formação de bolhas na superfície), registre a temperatura exposta no termômetro, esta vai ser a T. E. da água (100 °C ou 212 °F).

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais! Olhar atento à temperatura

Química - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola