Topo
pesquisar

Aula sobre tipos de rocha

Estratégias de Ensino

Os tipos de rochas podem ser explicados em sala de aula tendo como base o seus respectivos processos de formação.
PUBLICIDADE

Para o professor de Geografia, um bom tema para se trabalhar em sala de aula é a composição e os tipos de rochas, ao fazer com que os alunos conheçam e compreendam a divisão em rochas sedimentares, metamórficas e magmáticas, bem como os seus processos de formação.

Na verdade, são justamente os processos formadores das rochas que podem ser a chave para ajudar na diferenciação das rochas, uma vez que a classificação é elaborada com base em suas respectivas bases formativas.

As rochas magmáticas

As rochas magmáticas são formadas a partir da solidificação ou fusão do magma terrestre. Quando esse processo ocorre abaixo da superfície, formam-se as rochas intrusivas e, quando se formam sobre a superfície, formam-se as rochas extrusivas.

Para explicar essa dinâmica durante as aulas, o professor poderá utilizar como recursos o uso de imagens ou, caso seja possível, de amostras de basalto e granito, dois exemplos de rochas magmáticas. Lembre-se de relacionar os nomes: “magma” e “magmáticas”.

Rochas metamórficas

As rochas metamórficas são, sem dúvidas, as mais difíceis de serem explicadas, pois o seu processo formativo é o mais abstrato, isto é, de observação mais difícil. Talvez a melhor forma é iniciar a utilização de exemplos.

O professor pode explicar, novamente com o uso de imagens ou exemplares de rochas, que o mármore, por exemplo, origina-se da transformação do calcário (que é uma rocha sedimentar). O granito, um tipo de rocha metamórfica já aqui citada, transforma-se no gnaisse.

Com isso, é possível fazer com que o aluno perceba que as rochas metamórficas surgem a partir da transformação de rochas preexistentes, em um processo chamado de metamorfismo. Quando uma rocha é submetida a condições de temperatura e pressão diferentes daquelas das regiões onde se formaram, elas mudam suas composições, transformando-se em rochas metamórficas.

Rochas sedimentares

A formação de rochas sedimentares é, sem dúvida, a mais evidente e mais diretamente relacionada ao cotidiano dos alunos, pois elas se formam a partir da aglomeração de sedimentos, que são partículas de rochas. Exemplos de sedimentos são as areias da praia, a poeira, entre outros.

Para exemplificar a formação de rochas sedimentares, através da deposição de sedimentos no leito de rios ou no fundo dos oceanos, o professor poderá realizar um simples experimento.

Em uma garrafa “pet”, o professor deve colocar sedimentos de diferentes tipos de rochas, que ele pode coletar em diferentes localidades, misturando esses sedimentos com água. Diante dos alunos, basta sacudir a garrafa, agitando-a bem e esperar alguns minutos até que todos os sedimentos se acumulem no fundo da garrafa.

O que poderá ser observado é que os diferentes tipos de sedimentos irão se interpor conforme as suas densidades, formando camadas que, com o passar dos anos, irão formar as rochas sedimentares.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola