Topo
pesquisar

Sugestão de aula sobre o filme Triste fim de Policarpo Quaresma

Estratégias de Ensino

Esta sugestão de aula sobre o filme Triste fim de Policarpo Quaresma levará seus alunos para uma viagem no tempo e na obra do genial escritor Lima Barreto.
PUBLICIDADE

Mas, como é que ele tão sereno, tão lúcido, empregara sua vida, gastara o seu tempo, envelhecera atrás de tal quimera? Como é que não viu nitidamente a realidade, não a pressentiu logo e se deixou enganar por um falaz ídolo, absorver-se nele, dar-lhe em holocausto toda a sua existência? Foi o seu isolamento, o seu esquecimento de si mesmo; e assim é que ia para a cova, sem deixar traço seu, sem um filho, sem um amor, sem um beijo mais quente, sem nenhum mesmo, e sem sequer uma asneira!” 

O trecho que você leu agora é parte do livro Triste fim de Policarpo Quaresma, considerada a obra-prima de Lima Barreto, um dos maiores escritores da literatura brasileira. Representante do Pré-Modernismo, Lima Barreto construiu com genialidade e perspicácia o perfil de uma das mais simbólicas personagens de nossas letras: Policarpo Quaresma, homem honrado e incorruptível, defensor extremado da cultura brasileira, sinônimo de patriotismo e ufanismo.

Professor, para aproximar os alunos da narrativa criada pelo brilhante Lima Barreto, fizemos uma sugestão de aula sobre o filme Triste fim de Policarpo Quaresma. Para a proposta de aula de literatura, as seguintes etapas deverão ser cumpridas:

Lima Barreto nasceu no Rio de Janeiro, no dia 13 de maio de 1881. Faleceu na mesma cidade, no dia 01 de novembro de 1922, aos 41 anos de idade.
Lima Barreto nasceu no Rio de Janeiro, no dia 13 de maio de 1881. Faleceu na mesma cidade, no dia 01 de novembro de 1922, aos 41 anos de idade.

Proposta de aula sobre o filme Triste fim de Policarpo Quaresma

  1. Antes de apresentar o filme para a turma, preferencialmente para as séries do Ensino Médio, o professor deve fazer um panorama histórico-cultural do Brasil do início do século XX. É fundamental que o Pré-Modernismo, corrente literária à qual pertence o escritor, seja abordado;

  2. Se possível, peça que o professor de História fale à turma sobre os primeiros anos da República, mais precisamente sobre o governo de Floriano Peixoto (1891-1894). Os fatos histórico-sociais são bastante discutidos no enredo, o que propicia um interessante dialogismo entre Literatura e História;

  3. Agora que os alunos já sabem um pouco mais sobre Lima Barreto, o Pré-Modernismo e o contexto histórico do Brasil do início do século XX, sugira a leitura do livro Triste fim de Policarpo Quaresma. Embora tenha sido publicada há mais de cem anos, a obra possui uma linguagem acessível, permeada por ironias e sarcasmos, características da escrita de Lima Barreto. Peça que os alunos façam um inventário com os arcaísmos encontrados, o que também poderá proporcionar um interessante debate na sala de aula sobre a evolução da língua portuguesa;

  4. É hora de apresentar o filme para os alunos: Caso uma aula não seja suficiente, utilize duas para a exibição do filme. É importante que os alunos façam anotações para que, posteriormente, teçam comparações entre a obra original e a adaptação cinematográfica;

  5. Depois que os alunos assistirem ao filme, solicite que eles pesquisem sobre um dos mais emblemáticos personagens da literatura universal: Dom Quixote. Feito isso, peça que a turma teça comparações entre as duas figuras, ambas consideradas sonhadoras e românticas, embora pertencentes a universos distintos;

  6. Discuta as características do enredo, tais como a linguagem, o narrador, o tempo, o espaço e as personagens, ressaltando a importância das três partes que constituem o livro, cada uma representando um dos projetos grandiosos do protagonista;

  7. Discuta com os alunos sobre o que seria, enfim, o “triste fim de Policarpo Quaresma”. Todo seu empenho na defesa da pátria fora reconhecido? Qual foi a mensagem deixada por Lima Barreto por meio do desfecho da história de seu protagonista?;

  8. Peça que os alunos discutam as diferenças existentes entre o livro e o filme. Houve algum prejuízo para o enredo em razão da adaptação para a linguagem cinematográfica? Quais foram as soluções encontradas pelo roteirista para que a narrativa mantivesse a fidelidade com a obra de Lima Barreto?;

  9. Ao final do trabalho com o livro literário, os alunos poderão escolher uma nova linguagem para adaptar a obra: divididos em grupos, sugira que a turma adapte a obra para o teatro, para histórias em quadrinhos, música, literatura de cordel ou qualquer outra manifestação artística, lembrando que cada grupo deverá optar por uma das manifestações citadas.

Professor, nossa sugestão de aula deverá ser desenvolvida durante um bimestre para que assim todas as etapas sejam devidamente contempladas e seus alunos possam aproveitar toda a riqueza da obra máxima de Lima Barreto. Boa aula!


Por Luana Castro
Graduada em Letras

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola