Whatsapp

Aula prática sobre reações de simples troca com produção de gás hidrogênio

Estratégias de ensino-aprendizagem

Uma aula prática com a produção de gás hidrogênio pode ser um recurso para trabalhar a teoria das reações de simples troca.
A remoção da ferrugem de uma peça metálica pode ser feita por meio de reação de simples troca
A remoção da ferrugem de uma peça metálica pode ser feita por meio de reação de simples troca
PUBLICIDADE

Trabalhar a Química na prática sempre favorece que o aluno assimile melhor conteúdos considerados mais complexos. É sempre interessante buscar recursos práticos para tornar a teoria química palpável e visível para o aluno. As reações de simples troca são um exemplo de temas mais complexos na Química. Escrever apenas equações no quadro não permite que o estudante tenha noção real do que é esse processo químico. Um exemplo geral de simples troca é:

A + BC → AC +B

Para realizar uma aula prática sobre esse assunto, podemos lançar mão da reação de simples troca entre o alumínio metálico (Al) e o ácido clorídrico (HCl):

2 Al + 6 HCl → 2 AlCl3 + 3 H2

Observa-se na equação representada que o alumínio troca de posição com o hidrogênio, pois ambos possuem tendência de perder elétrons. O resultado dessa troca é a formação de um sal inorgânico e do gás hidrogênio. Ao observar a ocorrência dessa reação, o aluno pode facilmente perceber que as substâncias iniciais foram transformadas em outras duas: um gás, já que a formação de fumaça é bastante evidente, e um material escuro em meio ao líquido.

Para desenvolver essa prática, você precisará de:

a) Materiais e reagentes

- Papel-alumínio;

- Tubos de ensaio;

- Pinça de madeira;

- Luva de borracha;

- Solução de ácido clorídrico (pode ser adquirida em ferragistas);

- exaustor;

- estante para tubo de ensaio;

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

- Pipeta;

- Pera para pipeta;

b) Procedimento

- Corte pedaços de alumínio e faça bolinhas com ele;

- Coloque as bolinhas de alumínio no interior do tudo de ensaio;

- Coloque o tudo de ensaio na estante;

- Deixe a estante com o tubo de ensaio no interior do exaustor;

- Adicione um volume de aproximadamente 10 mL de solução de ácido clorídrico utilizando a pipeta, a pera e a luva;

- Adicione o restante do ácido no interior do tubo de ensaio com o alumínio;

- Acompanhe os acontecimentos.

c) Orientações

- Caso não disponha de um exaustor, faça o procedimento em um local aberto e mantenha os alunos um pouco distantes para que eles não respirem a fumaça do experimento.

- Jamais pegue ou deixe um aluno pegar no tubo de ensaio com as mãos porque se trata de uma reação exotérmica. O tubo estará muito quente.

- Você pode variar essa reação utilizando um prego enferrujado. Basta realizar o mesmo procedimento, mas não há necessidade de um exaustor.

Finalize discutindo com os alunos sobre a ordem de reatividade dos metais, enfocando quais são os metais que não reagiriam e não formariam o gás hidrogênio. A ordem de reatividade é:

IA > IIA > IIIA > H > outros metais


Por Me. Diogo Lopes Dias

Artigos Relacionados
Conheça uma estratégia de ensino para tratar de diversos assuntos da Química Inorgânica por meio da produção de gás carbônico de forma experimental.
Aula prática envolvendo a reatividade dos metais com ácido.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola