Mercadinho na escola para o ensino de adição e subtração

Estratégias de ensino-aprendizagem

Mercadinho na Escola: uma proposta de aula para o ensino de adição e subtração na Educação Infantil.
PUBLICIDADE

Nós sabemos que contar não é natural à criança, pois, em geral, a contagem não representa uma necessidade real para os pequenos. Por isso, é importante que eles sejam estimulados a entenderem a importância das operações matemáticas nas relações do cotidiano. Dessa forma, a nossa sugestão de aula é o desenvolvimento de um mercadinho na escola para o ensino de adição e subtração com o objetivo de que o professor possa mostrar aos alunos como essas operações estão relacionadas com o comércio e a manipulação da moeda.

Esta proposta de aula deve ser iniciada com perguntas aos alunos sobre como os pais deles agem ao irem à feira ou ao supermercado. O educador pode perguntar sobre como os pais fazem para comprar, quem escolhe o preço do produto, como pagam a sua compra ou qual é a razão do troco. Pode questionar também se seria possível pagar por um pé de alface, por exemplo, utilizando qualquer outro produto que não fosse o dinheiro.

Aproveitando-se do andamento da discussão, o professor pode propor o desenvolvimento de um mercadinho. É provável que as crianças mostrem bastante entusiasmo com a ideia, pois mesmo as mais pequenas conhecem a funcionalidade do dinheiro. Elas podem não saber a diferença entre notas e moedas, mas sabem que o dinheiro é utilizado para adquirir produtos e serviços.

O professor pode confeccionar com a turma o dinheiro que será utilizado. Como nas séries iniciais os alunos não têm domínio sobre os cálculos, material Cuisenaire ou mesmo o material dourado podem ser utilizados. O importante é que sejam empregados objetos com cores ou tamanhos variados que possam facilmente serem distinguidos. Caso o professor deseje aplicar a atividade a turmas de 2° ano em diante, notas e moedas semelhantes ao real podem ser produzidas, pois os educandos já têm maior facilidade para manusear o dinheiro. Antes de dar início ao funcionamento do mercadinho na escola, um mesmo valor de “dinheiro” deve ser entregue para cada aluno.

Em relação aos produtos a serem vendidos no mercadinho, o professor pode solicitar que as famílias de cada aluno forneçam as “mercadorias” (pode ser até mesmo lanches). Os alunos também podem levar alguns brinquedos para serem “alugados” por um respectivo valor. O professor pode ainda perguntar aos alunos a respeito dos produtos que eles gostariam que fossem vendidos no mercadinho para que todos possam tentar providenciar o que for sugerido.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ao montar o mercadinho, o professor deve estabelecer um prazo para alternar os vendedores e os compradores a fim de que todos desempenhem as duas funções. Imagine que um aluno está vendendo os seguintes itens e a moeda de troca são as peças do material dourado:

suco → □ □ □ □

maçã → □ □ □

bombom → □ □ □ □ □

Brincar com bola por 1 min → □

Normalmente, a criança adquire bem a ideia da adição, mas apresenta mais dificuldade em lidar com a subtração. Uma alternativa para auxiliar essa criança é a reprodução de uma operação financeira que envolva a subtração. Por exemplo, se a criança comprar um bombom e um suco, deve pagar nove cubinhos do material dourado. Mas se por acaso ela entregar uma barra (10 cubos), ela receberá um cubinho de troco. Temos a seguir a representação desse cálculo:

Temos aqui representado o valor de um bombom e um suco calculado com o material dourado
Temos aqui representado o valor de um bombom e um suco calculado com o material dourado

Através de várias situações como a descrita acima, os alunos podem fazer cálculos de adição e subtração naturalmente. Para turminhas que já fazem cálculos, os alunos podem anotar todas as continhas efetuadas para serem conferidas pelo professor.

Ao fim da atividade, as crianças podem compartilhar com os colegas o que acharam e explicar o processo utilizado para efetuar os cálculos. Em uma atividade lúdica de Matemática, é fundamental registrar os conceitos trabalhados para que eles não sejam perdidos. Os alunos podem fazer o registro dos cálculos efetuados no mercadinho através de desenhos ou por escrito, a depender da turma trabalhada.


Por Amanda Gonçalves
Graduada em Matemática

Trabalhe as operações de adição e subtração através da implantação de um Mercadinho na Escola
Trabalhe as operações de adição e subtração através da implantação de um Mercadinho na Escola