Topo
pesquisar

Uma proposta de aula sobre o livro Morte e Vida severina

Estratégias de ensino-aprendizagem

O objetivo da nossa proposta de aula sobre o livro Morte e Vida severina é apresentar para os alunos um dos clássicos de nossa literatura brasileira.
<p><em>Morte e Vida severina,</em> escrito entre os anos de 1954-55 pelo escritor pernambucano João Cabral de Melo Neto.*</p>

Morte e Vida severina, escrito entre os anos de 1954-55 pelo escritor pernambucano João Cabral de Melo Neto.*

PUBLICIDADE

Professor(a), que tal trabalhar um clássico da literatura brasileira com nossos alunos do Ensino Médio? Um dos livros mais representativos de nossa cultura, Morte e Vida severina, é de autoria do grande poeta e escritor João Cabral de Melo Neto, um dos principais nomes da literatura moderna. Por meio da leitura desse que é um auto de natal, os alunos terão a oportunidade de compreender melhor esse gênero, além de conhecer um pouco mais sobre o primoroso texto de João Cabral. Vamos à nossa sugestão de aula de Literatura? Boa leitura e bom trabalho!

Uma proposta de aula sobre o livro Morte e Vida severina

Morte e Vida severina é um clássico da literatura brasileira. Escrito por João Cabral de Melo Neto, que, ao lado de Carlos Drummond de Andrade, foi consagrado como maior poeta da terceira fase modernista, o Auto de Natal foi escrito entre os anos de 1954 e 1955 e publicado em 1955. O livro relata a trajetória de um migrante nordestino em busca de uma vida mais fácil no litoral, longe da seca e da miséria que assolavam o sertão. Para que aspectos importantes do livro sejam devidamente contemplados em sua abordagem, observe nossa estratégia de ensino:

Etapa 1 Leitura do livro: É indispensável que, antes da abordagem em sala de aula, os alunos tenham feito a leitura da obra, que está disponível integralmente na internet. Trata-se de um poema relativamente curto e de fácil leitura, portanto, não há desculpas! Feita a leitura, propomos que você leve a versão audiovisual da obra-prima de João Cabral de Melo Neto, adaptada para os quadrinhos pelo cartunista Miguel Falcão. É importante ressaltar que o texto original foi preservado e que se trata de uma animação em 3D, o que certamente despertará o interesse e curiosidade dos alunos:

Etapa 2 Interpretação do texto: Depois que os alunos tiverem feito a leitura do livro e assistido à animação de Miguel Falcão, é hora de iniciar as discussões sobre a obra, uma das mais requisitadas em concursos e vestibulares em todo o país. Professor(a), ajude seus alunos e alunas a perceberem as especificidades do texto de João Cabral de Melo Neto: a narrativa foi elaborada para retratar o cotidiano de homens e mulheres do sertão, acostumados a uma dura rotina de fome e seca persistente. Nessa realidade, a morte pode ser encarada como salvação para o intenso sofrimento e, em Morte e Vida severina, ao mesmo tempo em que a morte salva da dor, a esperança ressurge por meio do nascimento de uma criança.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A linha narrativa desse Auto de Natal pernambucano segue dois movimentos, movimentos que constam no título da obra: morte e vida. No primeiro movimento, a morte, temos o trajeto de Severino, que migra do sertão para a capital pernambucana, Recife. No segundo movimento, a vida, o autor imprime na obra doses de otimismo, quando expõe sua fé no homem e em sua capacidade de resolver os problemas sociais que afligem os menos favorecidos. Aproveite para discutir a questão da migração no Brasil, trazendo-a para a atualidade. Nesse momento, você poderá propor ao professor de Geografia um trabalho conjunto a fim de que os alunos tenham uma percepção histórico-geográfica sobre a migração.

Etapa 3 Discutindo a estrutura do texto: Professor, é importante que você reserve uma aula para falar sobre as características do gênero textual auto de natal. Inspirado nos autos pastoris medievais ibéricos, Morte e Vida severina inspira-se também na cultura popular nordestina. Estruturado em forma de poema, o auto favorece a musicalidade, aspecto peculiar da fala do povo daquela região e está estruturado em dezoito partes, divididas em duas temáticas (a morte e a vida). Como apresenta estrutura dramática, já que se trata de uma peça de teatro, isso poderá favorecer a montagem de um espetáculo protagonizado pelos próprios alunos. Se possível, leve para a turma o segundo álbum de Chico Buarque (disponível na internet), Morte e Vida severina, álbum no qual o cantor e compositor musicou o poema de João Cabral de Melo Neto:

Etapa 4 Conclusão do trabalho: Professor (a), sugira para os alunos a montagem cênica do auto de natal de João Cabral de Melo Neto como conclusão da análise do livro. Nossa sugestão de aula sobre o livro Morte e Vida severina tem como objetivos principais apresentar para a turma esse texto icônico de nossas letras, bem como apresentar seu autor, um dos maiores poetas brasileiros. Além disso, os alunos deverão, ao término do trabalho, ser capazes de reconhecer os elementos constitutivos do gênero textual auto de natal e identificar por meio da obra o contexto da migração nordestina.

* A imagem que ilustra o artigo foi feita a partir das seguintes publicações:

  • Morte e Vida severina, edição comemorativa de 40 anos, Editora Nova Fronteira;

  • Cadernos de Literatura Brasileira, João Cabral de Melo Neto, Instituto Moreira Sallles.


Por Luana Castro
Graduada em Letras

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola