Topo
pesquisar

Aula experimental sobre desnaturação das proteínas

Estratégias de ensino-aprendizagem

Esta aula experimental sobre desnaturação das proteínas é feita colocando-se álcool na clara do ovo para causar a desnaturação da albumina.
PUBLICIDADE

Este artigo mostrará um experimento que pode ser realizado em sala de aula no estudo sobre as proteínas. Esse conteúdo faz parte da Bioquímica e pode ser aplicado tanto na aula de Química (principalmente no estudo das estruturas dos polímeros naturais) quanto na de Biologia.

O artigo Desnaturação das proteínas mostrou que a estrutura dessas substâncias pode ser alterada ou destruída em um processo conhecido como desnaturação proteica. Um exemplo é quando fritamos o ovo e sua clara muda de cor, ficando branca. Isso ocorre porque no momento do aquecimento ocorre a aglutinação e precipitação da albumina, a proteína mais encontrada na clara do ovo.

Além do calor, outros fatores também podem causar a desnaturação proteica, como alteração do pH e uso de detergentes e solventes orgânicos. Assim, nesta aula experimental sobre desnaturação das proteínas, realizaremos a desnaturação das proteínas presentes na clara do ovo sem precisar fritá-la com o uso de um solvente no lugar do calor, que será o álcool. Para realizar esse experimento, você precisará somente de:

Materiais e reagentes:

* 1 Ovo (se desejar, separe somente a clara, pois essa é a parte que interessa nesse experimento);

* Álcool;

* 1 prato.

Procedimento experimental:

1- Quebre o ovo no prato;

2- Despeje o álcool na clara do ovo;

3- Aguarde alguns instantes e observe o que acontece.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Resultados e discussão:

Pode-se observar que a clara do ovo fica branca como se tivesse sido fritada. Isso acontece porque o álcool atua na desnaturação proteica da albumina.

O texto Estruturas das proteínas mostra que essas substâncias são polímeros, isto é, macromoléculas formadas por uma cadeia principal oriunda de ligações covalentes entre aminoácidos que corresponde à estrutura primária. Mas uma mesma proteína pode adquirir também estruturas secundárias, terciárias e até quaternárias. Isso ocorre como resultado de interações intermoleculares entre partes de uma mesma proteína ou entre várias cadeias de proteína.

Essas interações intermoleculares que formam as estruturas secundárias, terciárias e quaternárias das proteínas são mais fracas que as ligações covalentes que formam a sua estrutura primária. Assim, os fatores mencionados (alteração na temperatura e no pH do meio, ação de solventes orgânicos, agentes oxidantes e redutores e até mesmo agitação intensa) podem desfazer essas interações intermoleculares e deixar somente a estrutura primária. Isso é a desnaturação das proteínas.

Portanto, assim como o calor, o álcool também atua sobre a albumina presente na clara do ovo, causando a sua desnaturação proteica. O álcool, inclusive, pode ser usado como desinfetante porque ele penetra e dissolve permanentemente a estrutura proteica de uma bactéria.

* Crédito da imagem: RMADLA / Wikimedia Commons.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola