Por Taís Bento e Roberta Bento
SOS Educação é a coluna do Educador feita por Roberta e Taís Bento que trará dicas para pais e educadores a fim de contribuir com a formação de crianças e adolescentes.

Para o bem do seu filho, é hora de assumir o papel de responsável dentro de casa

SOS Educação

PUBLICIDADE

Não caia na armadilha de ocupar o tempo em casa tentando ser professor/a do seu filho. Quando ele voltar para a escola, a professora não vai poder recuperar o tempo de pai/mãe que você deixou escapar. Sim, foi um susto. Mas agora já entendemos onde estamos, mesmo que não seja o lugar que escolhemos. Já passou o tempo em que espernear, ficar bravo, querer tudo na mão sejam posturas justificadas pelos pais.

Ainda é difícil para os filhos? Sim! É um desafio enorme ficar fechado em casa, sem as atividades e amigos que fazem parte da vida? Sim! Tudo isso pode ser usado para justificar falta de educação, porta do quarto fechada o dia todo e nenhuma participação no dia a dia em família? Não!

Leia também: O que os pais deixarão como legado para os filhos nesta pandemia?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Rotina e responsabilidade em casa

Os filhos precisam participar da rotina da casa, colaborar com a limpeza, ajudar na cozinha, ter momentos de conversa em família, de TV compartilhada. Não podemos esperar que essas posturas partam das crianças e adolescentes. Devem ser parte da rotina estabelecida pelos pais.

Veja também: Como equilibrar o tempo que os filhos passam nas telinhas durante a quarentena?

Negociar que atividades ficarão com cada um, ótimo. Negociar horário para leitura, conversa e brincadeiras, ótimo. Considerar a hipótese de que seu filho não participe desses momentos, nem pensar. Garantir horário de estudo, de segunda a sexta, é papel dos pais. Ensinar conteúdo novo, não é.

Neste difícil contexto em que nos encontramos, é essencial que a família possa compartilhar a rotina com responsabilidades e diversão.
Neste difícil contexto em que nos encontramos, é essencial que a família possa compartilhar a rotina com responsabilidades e diversão.

Se você gastar sua energia tentando ser a professora do seu filho, não vai sobrar tempo para ser mãe/pai. Deixe de lado aquela culpa toda que já não se justifica: você agora tem tempo com seu filho. Não precisa mais escolher entre educar ou parecer legal. Dá para fazer os dois e respirar tranquilo quando for para a cama. Caso seu filho tenha ido dormir bravo por ter que cumprir as responsabilidades que são dele, vocês terão o dia seguinte inteirinho para começar de novo e aprenderem juntos que quem ama educa, com carinho e muito respeito.

E o conteúdo novo? Ah, esse vai se tornar tão mais fácil para o novo aluno que a professora do seu filho vai encontrar quando voltar para a escola!

 

Por Taís e Roberta Bento

SOBRE O AUTOR

Taís e Roberta Bento são fundadoras do SOS Educação (site de educação do portal Estadão), palestrantes e responsáveis pela coluna Escola da revista Pais&Filhos. Também são membros do Conselho Acadêmico de Educação da Universidade Simon Fraser (Canadá) e autoras do livro “Socorro, meu filho não estuda!”.

Roberta Bento

Graduada em Letras, Roberta possui especialização em formação de professores de Línguas (International House, na Inglaterra) e pós-graduação em Marketing e em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Também é especializada em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro, pela Universidade da Califórnia e Universidade Duke, e em Aprendizagem Cooperativa, pela Universidade de Minnesota e Universidade de San Diego.

Taís Bento

É graduada em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduada em Marketing pela Fundação Armando Álvares Penteado (Faap). Também possui especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro e Aprendizagem Cooperativa, pela Universidade de Minnesota e pela Universidade de San Diego.