Topo
pesquisar

Temas ambientais nas aulas de Geografia

Estratégias de ensino-aprendizagem

É possível trabalhar uma grande diversidade de temas ambientais nas aulas de Geografia com metodologias que estimulem a prática e o senso crítico dos alunos.
Os temas ambientais podem ser muito interessantes nas aulas de Geografia
Os temas ambientais podem ser muito interessantes nas aulas de Geografia
PUBLICIDADE

A Geografia, como sabemos, é a ciência que estuda o espaço geográfico, tido como a relação do homem com o meio e apresentando-se como uma interação das atividades humanas com o meio natural e social. A preservação do meio ambiente, por sua vez, requer a reflexão sobre como devemos explorar o meio ambiente de forma a não prejudicá-lo e garantir a sua existência para as gerações futuras. Portanto, nada mais geográfico do que refletir sobre as formas com que exploramos a natureza.

Não por acaso, são comuns os temas ambientais nas aulas de Geografia. Geralmente, nas estruturas curriculares elaboradas pelas Secretarias Estaduais de Educação, esse tema costuma ocupar o espaço de um bimestre inteiro no sexto ano do Ensino Fundamental e também no 1º ano do Ensino Médio.

Enumeramos, a seguir, algumas dicas sobre temas ambientais nas aulas de Geografia, com sugestões de como abordar esse tipo de conteúdo em sala de aula.

1. Tente começar com o espaço de vivência do aluno.

Sabemos que, por mais que questões políticas e geopolíticas estejam relacionadas com a preservação do meio ambiente, é importante que cada indivíduo preserve o seu espaço, conservando tanto o meio geográfico quanto o espaço natural. Então, uma boa medida de promover uma conscientização ambiental em sala de aula é iniciar com o espaço imediato dos estudantes, pedindo para que eles identifiquem os tipos de poluição que os cercam e as maneiras individuais de preservar o meio ambiente, como a coleta seletiva e outros.

2. Utilize matérias de jornais e revistas

Alguns temas fogem do cotidiano imediado dos estudantes. Nesse caso, o recomendado é empregar matérias de jornais e revistas em sala de aula, com ênfase tanto nas causas quanto nas consequências de atitudes que causam danos ao meio natural, como o desmatamento e a poluição. Por isso, é importante também a realização de debates e aulas dialogadas concernentes a essas reportagens, que são uma maneira de também evidenciar a atualidade do assunto.

3. Utilize mapas

Na internet e também nos atlas e livros didáticos há uma grande variedade de mapas referentes à preservação da natureza e dos recursos naturais, tais como o avanço do desmatamento, a disponibilidade de água no mundo, a emissão de poluentes por país, entre outros. O importante é que os alunos entendam a distribuição espacial do problema tanto em nível regional quanto em abrangência global.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

4. Explore a imagem dos movimentos sociais e campanhas publicitárias

O uso de sites, informações ou textos dos movimentos ambientalistas, tais como o WWF, o Greenpeace e o SOS Mata Atlântica, pode ser interessante para que os alunos se tornem mais engajados na causa ambiental. A apresentação desses movimentos também pode ser de grande relevância para que alunos entendam a necessidade de preservar a natureza.

5. Debata temas polêmicos

A realização de debates sobre temas polêmicos, tais como a existência ou não do Aquecimento Global, as causas políticas e sociais do desmatamento e da poluição, o Protocolo de Kyoto e acordos climáticos, entre outras questões, pode estimular a curiosidade dos alunos. Além do mais, essa é uma forma de contextualizar os conceitos apreendidos, como sustentabilidade, pegada ecológica e outros.

6. Estimule ações práticas dentro e fora da escola

A realização de feiras de reciclagem, a construção de hortas coletivas ou até a programação de eventos referentes ao meio ambiente dentro e fora da escola podem ser medidas de integração dos estudantes ao tema proposto. Nada como a prática para intensificar a aprendizagem em sala de aula. Atividades como a realização de coleta seletiva ou o registro de bioindicadores também são exemplos que podem ser colocados em prática.

As dicas acima são indicações gerais e sugestões para as aulas sobre o meio ambiente, com foco nos professores de Geografia, mas que também podem ser aplicadas por profissionais da educação em outras áreas do conhecimento. A educação ambiental é uma temática interdisciplinar e, como tal, pode ser desenvolvida junto aos alunos através da interdisciplinaridade e do esforço coletivo de dois ou mais professores.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Para o mundo ser mais sustentável, algumas ações práticas em nosso dia a dia são necessárias
Estratégias de ensino-aprendizagem Educação ambiental e os 5 Rs
O aquecimento global realmente existe? Esse é um bom assunto para um debate
Estratégias de ensino-aprendizagem Debate sobre o aquecimento global em sala de aula
A reutilização é uma das maneiras de promover a sustentabilidade na sociedade
Estratégias de ensino-aprendizagem Reutilização de produtos descartáveis em sala de aula
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola