Whatsapp

Trabalho de campo com aula sobre as desigualdades sociais

Estratégias de ensino-aprendizagem

Uma aula sobre as desigualdades sociais pode ser operacionaliza através de visitas de campo em uma zona pobre e outra nobre da cidade.
O espaço geográfico revela as desigualdades sociais
O espaço geográfico revela as desigualdades sociais
PUBLICIDADE

O espaço geográfico é passado e presente, é fruto da ação humana e dos processos históricos de transformação do homem e da natureza entre si. Portanto, ele pode ser visto como um meio revelador da cadeia de acontecimentos e de interesses que prevalece sobre a construção das sociedades. Nesse sentido, Ruy Moreira afirma que o espaço geográfico serve para desvendar as máscaras sociais.

Em uma aula de Geografia, uma oportunidade de revelar o caráter social do espaço é através da realização de um trabalho de campo, em que o objeto de estudo pode ser a própria região onde a escola se encontra, abrangendo a cidade ou a zona próxima. Para a realização desse trabalho, seria interessante a disponibilidade de um ônibus ou outro meio de transporte para realizar o traslado dos estudantes, algo que deve ser sistematicamente planejado pelo (a) professor (a).

A ideia é revelar como se estrutura a composição social do espaço. Por isso, o trajeto envolveria a visita de duas localidades próximas à escola, que seria o ponto de partida do trabalho.

No primeiro local, os alunos deverão observar a realidade de uma zona periférica, realizando anotações sobre como se estrutura a paisagem do local, bem como observando as infraestruturas existentes, como saneamento básico e asfalto. Nesse momento, o educador deverá orientar os seus alunos para que eles procurem compreender como funciona o comércio local e quais são os serviços públicos disponíveis. Caso surja alguma oportunidade, poderão ser realizadas entrevistas com os moradores do local.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em seguida, o trabalho de campo segue para outro local, dessa vez uma zona nobre da cidade. Novamente, as observações deverão ser realizadas e, sob a orientação dos professores, os alunos deverão procurar enxergar as diferenças entre uma zona e a outra, como a oferta de serviços públicos, a qualidade das estruturas e a dinâmica do trânsito e do comércio.

Depois do término do trabalho de campo, o professor deverá realizar uma atividade avaliativa, que poderá ser acompanhada de uma explicação sobre os contextos de segregação urbana e desigualdades espaciais.

Como sugestão, indicamos a realização de uma redação dissertativa em que o aluno deverá retratar os contrastes observados em cada uma das duas regiões visitadas. Outra opção é a realização de um estudo dirigido, com uma série de questões como: quais são as características das duas localidades visitadas? Quais delas receberam mais assistência pública (saneamento básico, asfalto, escolas etc.)? Em qual delas o comércio é mais dinâmico? Por quê?

Com essa atividade, os alunos poderão refletir sobre como o espaço geográfico revela as condições de renda e de desigualdade que estão diretamente relacionadas com a formação e crescimento das cidades, em que as zonas mais ricas recebem mais investimentos públicos e privados. Trata-se de uma oportunidade de inter-relacionar as teorias do desenvolvimento dos espaços com as práticas da vivência cotidiana.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Artigos Relacionados
Brasil, um país com grandes problemas de distribuição de renda.
Metodologia para trabalhar as desigualdades sociais.
Uma aula a partir da música “erosão” de Luiz Gonzaga.
Confira uma sugestão de jogo de Geografia em sala de aula em que os alunos deverão adivinhar as letras e as palavras referentes aos temas estudados.
Uma proposta de aula sobre segregação socioespacial e urbana com o filme “O Preço do Amanhã”.
A análise socioespacial através da interpretação de fotos.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola