Whatsapp

Uso de maquetes para ilustrar o câncer de mama

Estratégias de ensino-aprendizagem

O uso de maquetes para ilustrar o câncer de mama é uma boa forma de mostrar aos alunos os sinais presentes nesse tipo de doença e, assim, auxiliar no seu diagnóstico precoce.
A luta contra o câncer de mama deve começar na escola
A luta contra o câncer de mama deve começar na escola
PUBLICIDADE

O câncer de mama é um tipo doença que afeta mulheres e homens. No entanto, é mais raro nesse último grupo. Esse câncer provoca a morte de muitas mulheres todos os anos, o que torna a atenção a essa doença necessária por meio de medidas preventivas. Diante desse quadro, é essencial que a informação de qualidade chegue a todas as classes da sociedade, pois, somente com o conhecimento sobre essa enfermidade, seremos capazes de evitá-la.

Nesse contexto, a escola insere-se como um local privilegiado para a obtenção de informações de qualidade sobre o câncer de mama, além de outros tipos de câncer. Entretanto, utilizar-se apenas da forma expositiva para abordar o assunto não traz o mesmo resultado quanto uma demonstração mais concreta e visual. Assim sendo, uma maneira de apresentar o problema do câncer de mama é a criação de maquetes ilustrativas sobre o tema.

→ Como preparar uma maquete para mostrar os sinais do câncer de mama?

Antes de preparar as maquetes, devemos entender que o câncer de mama é responsável por mudanças que podem ser notadas facilmente, caso a mulher conheça bem seu próprio corpo. Para isso, é necessário que ela toque e observe a aparência de suas mamas com frequência.

Entre os sinais observáveis no aparecimento desse tipo de câncer, podemos citar:

  • Surgimento de um nódulo endurecido;

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Mudança do tamanho ou formato do seio;

  • Vermelhidão da pele das mamas;

  • Eliminação de secreção, que pode ser serosa ou sanguinolenta, pelos mamilos;

  • Abaulamento (saliência) de uma parte da mama;

  • Retração da pele ou do mamilo;

  • Inversão do mamilo ou mudança de posição ou formato;

  • Mudança da textura da pele da mama com aspecto semelhante à casca de laranja.

Conhecidos os sinais, basta fazer uma representação de cada um dos aspectos apresentados. Nesse caso, o professor pode optar por levar as maquetes já prontas ou, então, incentivar a criação e, posteriormente, a apresentação pelos alunos aos colegas e outras turmas.

Para criar os moldes, são necessários:

1. Bolas de isopor;

2. Biscuit;

3. Tinta.

As bolas de isopor serão utilizadas como base para fazer os seios. Em seguida, o biscuit será usado para encapar as bolas e dar as texturas adequadas a cada uma das situações citadas acima. Por fim, a tinta poderá ser usada parar criar detalhes, como a vermelhidão das mamas.

Espera-se que com essa aula os alunos possam verificar melhor os diferentes sinais presentes no câncer de mama e compreender que não é apenas a presença de tumor que caracteriza a doença. Entendendo melhor como esse câncer age em nosso corpo, podemos obter diagnósticos precoces e, consequentemente, salvar mais vidas.

Boa aula!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Artigos Relacionados
Atividade que permitirá com que seus alunos trabalhem a criatividade ao mesmo tempo em que aprendem sobre doenças.
Confira algumas dicas para abordar doenças sexualmente transmissíveis e melhore suas aulas sobre o tema.
Veja como utilizar a música “O Pulso” para ensinar as doenças e deixar a aula mais divertida e atrativa.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola