Topo
pesquisar

Dicas para melhorar as aulas de Geografia

Estratégias de ensino-aprendizagem

Entre as dicas para melhorar as aulas de Geografia, vale destaque para a busca pela curiosidade e a utilização da realidade e conhecimentos do estudante.
PUBLICIDADE

Um problema recorrente no ensino de Geografia é a dificuldade que muitos professores de Geografia possuem em tornar suas aulas suficientemente atrativas para os alunos. Muitos problemas, que passam pelo desinteresse dos alunos e vão até a dificuldade do professor em tornar a matéria acessível, fazem com que a prática docente nessa disciplina torne-se muito difícil e, às vezes, até traumática. Portanto, a seguir, vamos dar algumas dicas para melhorar as aulas de Geografia no dia a dia.

1. A curiosidade deixa tudo mais interessante

Uma importante dica para professores de Geografia e também uma estratégia que é muito utilizada em muitas disciplinas: atrair o interesse dos estudantes por meio da curiosidade. No início da aula, é interessante que o professor faça algumas perguntas retóricas ou alguns comentários que instiguem o aluno.

Por exemplo: em uma aula sobre Placas Tectônicas, o professor pode questionar a princípio: “Por que será que os terremotos acontecem?” ou “Como surgem as montanhas?” ou até um comentário como “é interessante perceber que a superfície se movimenta e o mar pode virar sertão...”, entre outras inúmeras hipóteses possíveis. Geralmente, esses questionamentos e comentários referem-se a uma realidade prática, o que geralmente leva os alunos a refletirem sobre o tema.

Portanto, se o professor for habilidoso nesse procedimento, nada ficará desinteressante. Mas cuidado ao aplicar essa estratégia de forma muito repetitiva, pois isso pode deixar suas aulas muito previsíveis.

2. Considere a realidade do aluno por aplicação ou por analogias

Muitos estudantes não conseguem interessar-se por um tema por considerá-lo muito distante de sua realidade ou por não serem capazes de imaginar o que acontece em uma dada temática. Por isso, às vezes, é bom começar com a realidade prática do aluno, mesmo que essa não esteja necessariamente relacionada com o tema em questão.

Nas redes sociais, durante um tempo, foi bastante compartilhado um vídeo em que o estudante mostra o panorama do expansionismo de Napoleão Bonaparte na Europa utilizando, como linguagem, algumas gírias e conceitos da favela. Assim, cada país era uma “boca” e as guerras eram “tretas” e assim sucessivamente. Nesse caso, apesar da linguagem menos formal, o aluno conseguiu apresentar o tema de forma relevante ao resto da turma, algo que a professora de História não estava conseguindo.

Por isso, mesmo que de uma maneira introdutória, é interessante que o professor empregue uma analogia ou uma comparação entre um tema de aula e uma realidade prática.

Um exemplo é, em uma aula sobre Guerra Fria, colocar cada um dos alunos para representar os países que protagonizaram a Segunda Guerra Mundial e explicar como cada um deles saiu desse conflito e o contexto sobre o qual a Guerra Fria iniciou-se. Confira esse exemplo aqui!

3. Utilize músicas ou filmes para introduzir o assunto

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Às vezes, é interessante introduzir um assunto com uma música, um filme ou outra mídia, talvez até uma obra literária. Essa estratégia é eficaz no sentido de mostrar ao aluno que o tema que será ensinado é debatido ou vivenciado por outras pessoas, de forma que aquilo não é uma novidade restrita à sala de aula.

O único problema dessa estratégia é que o professor precisa tomar o cuidado para torná-la atrativa ou agradável para os estudantes. Assim, em vez de ordenar que os alunos façam um “resumo” do filme ou da música, talvez seja melhor fazer um debate ou até um apanhado geral das reflexões feitas por cada um e enumerá-las no quadro-negro ou em um mural.

Clique aqui para ver algumas sugestões de filmes que podem ser utilizados em diversos temas ou, então, se preferir, você também pode optar por algumas sugestões de músicas que podem ser empregadas em aulas de Geografia.

4. Faça jogos ou outras práticas lúdicas

Uma boa maneira de deixar as aulas de Geografia mais interessantes é realizar, eventualmente, alguns jogos ou práticas lúdicas relacionadas com o conteúdo. Em muitos casos, os alunos apreendem melhor algumas informações por meio da realização desses jogos ou, pelo menos, eles adquirem uma maior simpatia com a disciplina.

Assim, além de jogos e brincadeiras, o professor pode realizar algumas dinâmicas, gincanas ou até uma “miniolimpíada” de perguntas e respostas, de forma a estimular os estudantes a se destacarem melhor nos conteúdos abordados durantes as aulas. Nesse caso, vale a criatividade do professor.

5. Coloque os alunos para resolver situações-problema

Muitas vezes, o aluno assimila melhor um conteúdo quanto ele lida com situações-problema. Além disso, apresentar essas soluções pode fazer com ele se desenvolva mais, pois é provado que, quando alguém ensina uma coisa, ele aprende ainda mais sobre ela.

Essa metodologia pode variar desde a resolução de um problema ou pergunta no quadro-negro até a aplicação direta de um conteúdo em seu cotidiano. Por exemplo, em uma aula sobre educação ambiental, o aluno poderá sugerir soluções para diminuir os efeitos das enchentes nas cidades em razão do acúmulo de lixo nas ruas. Assim, ele poderá pesquisar sobre tais soluções e apresentar para os seus colegas posteriormente.


 

As dicas acima foram elencadas como sugestões, voltadas para aqueles professores que desejam melhorar suas aulas de Geografia. No entanto, elas não encerram o assunto, havendo inúmeras possibilidades que estimulam o aprimoramento da prática docente. De forma geral, o que o professor não pode deixar de ter é autocrítica com relação ao seu desempenho e consciência de que não existe um educador perfeito, mas sim a possibilidade de melhorar a cada dia em sua profissão.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Deixar as aulas de Geografia mais atrativas é um desafio permanente na carreira docente dessa área
Deixar as aulas de Geografia mais atrativas é um desafio permanente na carreira docente dessa área
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola