Topo
pesquisar

Solubilidade de bases em sala de aula

Estratégias de Ensino

Mostramos para você uma forma lúdica e prática de trabalhar solubilidade de bases em sala de aula.
PUBLICIDADE

Professor(a) de Química, apresentamos para você uma sugestão de abordagem de solubilidade de bases em sala de aula.

Para realizá-la, você deve realizar os passos listados a seguir. Vale ressaltar que você pode modificar essa proposta na hora da execução de acordo com os seus objetivos, criatividade e necessidades.

 

1º Passo: Introdução

É interessante iniciar o trabalho abordando as diferentes classificações em relação à solubilidade das bases:

  • Base solúvel: é aquela que apresenta na sua constituição um elemento químico pertencente à família IA (metal alcalino) ou o cátion amônio (NH4);

  • Base pouco solúvel: é aquela que apresenta na sua constituição um elemento químico pertencente à família IIA (metal alcalinoterroso);

  • Base praticamente insolúvel: é aquela que não apresenta na sua constituição elementos das famílias IA e IIA nem o cátion amônio.

2º Passo: Materiais necessários

  • Jalecos

  • Funis de vidro ou plástico

  • Papéis de filtro

  • Luvas descartáveis

  • Béqueres

  • Baquetas

  • Colheres de chá

  • Balança

  • Hidróxido de sódio (encontrado em loja de reagentes químicos)

  • Hidróxido de cálcio (encontrado em loja de reagentes químicos)

  • Hidróxido de alumínio (encontrado em loja de reagentes químicos)

  • Água

3º Passo: Procedimentos

a) Preparo das soluções

OBS.: O procedimento abaixo deve ser realizado com cada uma das bases.

  • Adicionar 100 mL de água em um béquer;

  • Pesar um grama de uma base e adicioná-lo à água;

  • Mexer bem com a baqueta.

b) Decantação

Logo após o preparo das três soluções, pedir para que cada grupo deixe os três béqueres sobre a bancada e aguarde cerca de 8 minutos para que ocorra ou não a decantação.

c) Observação das soluções

Os alunos deverão observar as soluções após a decantação e verificar em qual delas há presença de corpo de fundo.

d) Filtragem das soluções

OBS.: Fazer o procedimento com cada solução que apresentar corpo de fundo

  • Posicionar um papel de filtro no interior do funil;

  • Segurar o funil sobre um béquer vazio;

  • Filtrar a mistura que possui a base.

e) Pesagem do corpo de fundo

Pesar a base que formou o corpo de fundo em cada uma das soluções.

4º Passo: Sugestão de avaliação

Pedir aos alunos para construir um relatório (durante a atividade) com todos os detalhes dos procedimentos, dando ênfase:

  • nas observações ao longo do experimento;

  • nas sensações percebidas, como alteração de temperatura;

  • nos valores das massas de corpo de fundo;

  • na comparação entre a massa que foi adicionada e a massa de corpo de fundo formada;

  • na classificação de cada base em solúvel, parcialmente solúvel ou praticamente insolúvel de acordo com o experimento.

5º Passo: Discussão

Ao fim da atividade prática, é interessante que o professor (a) forneça aos alunos a solubilidade de cada uma das bases em água:

  • Hidróxido de sódio (NaOH) = 109 g a cada 100 mL de água;

  • Hidróxido de cálcio [Ca(OH)2] = 0,173 g a cada 100 mL de água;

  • Hidróxido de alumínio [Al(OH)3] = 0, 00015 g a cada 100 mL de água.

Isso permitirá uma discussão e correlação com o resultado encontrado por cada grupo, já que se espera que as soluções de hidróxido de cálcio e de hidróxido de alumínio formem corpo de fundo e que a quantidade de corpo de fundo da segunda seja muito maior do que da primeira.

 

Por Me. Diogo Lopes Dias

Reação de dupla troca com formação de precipitado de iodeto de chumbo
Estratégias de Ensino Reações entre íons em soluções
Café solúvel dissolvendo-se em água
Estratégias de Ensino Solubilidade dos materiais
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola